De volta a Realidade - Crônicas do dia a dia

















Ele olhava no teto do seu qurto o reflexo dos faróis dos carros que passavam na rua. Do quarto dele também dava para perceber os fracos reflexos da tenue luz do luar que ainda existia naquele horário. As luzes refletiam a calma da madrugada fria e silenciosa. o olhar insistia em fitar o teto e acompanhar os movimentos causados pelos reflexos dos faróis, uns tinham mais luz outros mais movimentos, eles levavam com eles a sua imaginação e o seu pensamento...O teto...O olhar, um não conseguia fugir do outro.
Não sabia que horas eram, sabia que era de madrugada pela ausência dos muitos sons da cidade e pelas raras luzes brancas em movimento a desfilar pelo teto do seu quarto. O sono já tinha dito adeus há muito tempo e, naquele momento tudo era somente pensamentos, divagaçãos e filosofias sobre a vida e sobre os dilemas dela. ...Um reflexo vermelho pulsante das luzes do carro de polícia....

Triiiiiiiiimmmmmm! Trimmmmmmmm!

Agora, não tiinha mais jeito não. Não havia tempo nem para uma sonequinha sequer. O jeito era se levantar e trabalhar porque na vida não há muito no que pensar não. O negócio é levantar, tomar um bom banho colocar uma roupa legal e viver! Viver! Porque a vida não espera. A vida simplesmente é para ser vivida e com a maior intensidade possível porque o amanhã não existe , o ontem já passou e o que existe de verdade é somente o presente, o dia de hoje!

Edilson Rodrigues Silva

Cursos Gratuitos

CRONICAS MAIS POPULARES

Translate

Comunicado

Comunicado